26 de fev de 2014

Poemas e Poesias 8: MÃOS ATADAS


AUTOR: Manoel Guilherme de Freitas.
TIPO: Texto.

PASTA: Educação e Artes.(Acima nos Cabeçalhos) 

Ao ver a violência desenfreada nos países com protestos populares, com mortes e sangue na Venezuela e Ucrânia, o poeta traz as suas observações!!

MÃOS ATADAS

Sem força, reprime
as vozes do povo,
já que este é massa,
só serve para o uso.



Escola nem fala no RN,
já que prioriza o sistema,
haja vista esquecer a base
com escolas equipadas,
pois estão virando traças. 



Mas, isso pouco importa,
diante do salário irrisório,
que nos sufoca!
Ainda têm professores,
que concordam plenamente
pois não luta no coletivo,
tendo em vista não possuir identidade.
Eis como explicar a luta de classe?
Cai escola ali, levanta ali
por que aqui?
Mas, como não?
Se não há cidadãos
que cobrem qualidade?
Ainda aplaudem a desgraça existente!
Como se discurso
solucionasse o problema existente,
pois manda registrar, anotar.
Mas, não há remédio para a educação,
num estado onde esta não é solução.


MANUEL GUILHERME DE FREITAS.
Aluno especial do PPGEL/UFRN/Doutorado.
Mestre em Língua Portuguesa. Bolsista da CAPES/PIBID/UERN.
Professor ensino médio/Língua Portuguesa. Poeta.

Estará no livro: TRILHAS DO IMAGINÁRIO POÉTICO.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário