14 de set de 2010

Aneel aprova regras para leilão de energia de fontes alternativas

Autor: Sabrina Craide


Fonte= Agência Brasil - 26/07/2010






Energia alternativa
A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou os editais de licitação para o leilão de energia de fontes alternativas de energia, que está marcado para os dias 25 e 26 de agosto.
A licitação vai incluir a contratação de energia proveniente de centrais eólicas, termelétricas movidas a biomassa, como bagaço de cana-de-açúcar, resíduos de madeira e capim elefante, além de pequenas centrais hidrelétricas (PCHs).
Todos os projetos, que foram inscritos para participar do leilão, somam 15,7 mil megawatts de capacidade instalada e o início do fornecimento está previsto para 2013.
Preço da energia alternativa
O preço-teto estipulado para o megawatt-hora de energia eólica e biomassa será de R$ 167. Para a energia gerada por pequenas centrais hidrelétricas, o preço máximo será de R$ 155.
A Aneel também aprovou o edital do leilão de energia de reserva, que terá geração de pequenas centrais hidrelétricas e empreendimentos de geração de fontes eólica e biomassa. Nessa licitação, o preço-teto varia entre R$ 155 e R$ 167 para o megawatt-hora.
Para o superintendente de Concessão e Autorização de Geração da Aneel, Hélvio Guerra, a tendência para as próximas licitações é valorizar as fontes renováveis de energia. "O Plano Decenal de Energia aponta para a geração de hidrelétricas e outras fontes renováveis. A Aneel tem esse desejo de deixar uma matriz energética limpa", avaliou Guerra.

Nosso comentário:


Finalmente o sistema "Brasil" parece estar dando passos diretos verso as novas fontes de energia, esperamos somente que não nasçam novos monopólios da energia verde.
Creio que mesmo estando atrasados em energia Solar e Eólica, e adiantados em combustíveis renováveis, ainda estamos muito lentos no realizar a coisa se comparados às nações do exterior, mas estamos caminhando pelo menos, e isso é positivo.


Valeu!!


FRANCOORP.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário