20 de set de 2010

Nova etapa na luta anticarro



M1 Abrams destruído no Iraque




Autor: Konner


Para o Plano Brasil





Se o combate do futuro será URBANO, o controle de grandes áreas urbanas será crítico para a consecução dos objetivos táticos, operacionais e estratégicos nos futuros conflitos.Combatentes operando em áreas urbanas podem utilizar uma grande variedade de métodos assimétricos para reduzir o ritmo das operações militares, criar um grande número de baixas através de uma variedade de meios simples. Ao invés de procurar chegar à vitória, bastará apenas evitar a derrota.
Posso até estar enganado, mas este cenário será para os RPGs .

Panzerfausts


Inspirado no Panzerfaust alemão e no Panzershreck, que era uma cópia da Bazooka norte-americana, os sistemas do tipo RPG tornaram-se muito comuns em variados cenários de guerra. Fácil de fabricar o RPG-7 tornou-se quase tão comum quanto a arma de assalto AK-47.

Panzesherck

O RPG-7 pode ser considerado como um dos mais bem sucedidos lançadores de granadas antitanques do mundo, foi  fabricado em diversos países e usado em larga escala nos principais conflitos ocorridos nos últimos sessenta anos.
Onze versões foram desenvolvidas até o momento, (RPG-2, 7, 16, 18, 22, 26, 27, 28, 29, 30 e 32)

Bazooka

Embora seja uma arma muito divulgada, são armas complicadas de operar de forma eficaz se não forem utilizadas por pessoal com experiência. O principal problema é a dificuldade em acertar um alvo a uma distancia superior a 200 metros, mas mesmo a distancias menores os utilizadores podem não conseguir atingir o alvo com sucesso se não tiverem algum treino.

RPG de fabricação Russa para o mundo

O sistema pode utilizar uma variedade de ogivas desde a tradicional, até às mais recentes que utilizam duas cargas e que se destinam a ultrapassar as blindagens do tipo reativo que se tornaram comuns na maioria dos veículos blindados.

Contudo, quero destacar o RPG-30  – “Matador de Abrams”





Desenvolvido pela empresa estatal BAZALT, consiste de um lançador portátil de calibre 105mm, com cabeça em tandem, capaz, segundo o fabricante, de perfurar 650mm de aço, 1,5m de concreto armado, 2 m de parede de alvenaria e 3,7m de terra, com alcance eficaz de 200m. O curioso é que ele possui dois projéteis, que são lançados separadamente, com intervalo entre 0,2 a 0,4 segundos dos dois compartimentos, em paralelo, montados sobre o lançador principal de munição HEAT.
Preparado para enfrentar blindados equipados com blindagem reativa (ERA),  pode também ser utilizado contra a proteção ARENA e TROPHY, provocando o funcionamento de seu dispositivo protetor e abrindo caminho para a munição principal que não encontrará resistência e penetrará a blindagem ou o alvo que se quer destruir.

RPG-30 Matador de Abrams

O RPG-30, à esquerda, em corte. Notar os dois tubos acoplados e detalhe das duas munições
que emprega, à direita. (Foto: Bazalt)
Diagrama mostrando o funcionamento do RPG-30 contra um carro de combate M-1 Abrams, divulgado pela empresa russa Bazalt.



Clique na imagem para ver o funcionamento




Nosso Comentário:


Agradeço ao Plano Brasil e ao seu autor, o senhor Konner, pela disponibilidade desta excelente reportagem em relação a material de defesa militar.


Certamente como Hitler aprendeu em Stalingrado, as cidades não são o lugar ideal para se utilizar os Carros armados em combate; as ruas são perigosas demais tendo combatentes rebeldes armados com armas anti-tanks, e agora com o RPG-30 tudo fica ainda mais mortal para estes meios blindados.


Como vimos na 2° Guerra Mundial e mais recentemente no Iraque, a invasão de países e nações não pode ser realizada sem a conquista das cidades, mas utilizar os carros armados  nesta conquista demonstra-se muito arriscado, mas necessário... este jogo de gato e rato nunca acabará, e ao que tudo indica teremos novos eventos militares em cidades ainda por muitos séculos, então devemos treinar os civis para o utilizo destes equipamentos militares, assim combaterão como rebeldes e darão dor de cabeça ao inimigo!


Valeu !!


FRANCOORP.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário