2 de set de 2010

Terrorismo de fato ou Propaganda em ato?


Autor: FRANCOORP


Terrorista, uma palavra que escutamos em repetição nos últimos tempos, mas pensando bem, quem é este terrorista???


Seria terrorista quem ataca civis e provoca a morte dos mesmos… então os exércitos, as policias, os estados também podem se classificar nesta categoria como terroristas, seus efeitos colaterais e diretos muitas vezes provoca vitimas civis, provocadas ou não diretamente, mas mesmo assim são de fato ataques diretos aos civis.

Seria terrorista quem desobedece às ordens do governo central… bem, em democracias isso é até normal, sendo que tudo o que se faz com a força em uma democracia seria classificado como abuso de poder, então o terrorista é o estado neste caso que tenta impor a própria vontade usando a força.
Seria terrorista quem com plota contra a ordem instituída em nação então… mas isso é o que os políticos fazem o tempo todo, conspiram e com plotam para tentar derrubar o governo de turno, querendo pegar o seu lugar, então terrorista neste caso seria a política e seus membros.
Pelo visto fica difícil classificar o que é terrorismo… mas primeiro deve-se saber o que é para depois decidir como contrasta-lo...


Mesmo que tenha "acabado" a guerra fria, os grandes continuaram atuando nestes anos como se não tivesse acabado nada, ver-se-a competição armamentista, e a grande "Global Domination" que caberia ao "legitimo" vencedor da Guerra Fria deu em nada... até piorou a segurança global, aumentando o risco de conflitos pelo mundo, e agora existem até os conflitos eternos como foi chamada a guerra global ao terrorismo. 

Mas durante a Guerra Fria tinha-se na promessa de vitória a globalização completa do sistema vencedor a todos os povos e culturas do planeta Terra, e isso também não se concretizou, mas não se pode esquecer os atos praticados em nome da vitória na guerra fria, seja por um lado que para o outro, muito sofreram por mão dos dois lados, e praticamente foram esquecidos.A guerra fria acabou e nada se cumpriu, e os que sofreram foram abandonados ao próprio destino, eles também fizeram sacrifícios, as vezes pagaram com a vida dos próprios caros...em nome da vitória.





Mas os pobres e os que sofreram durante o velho período, disseram que não é bem assim, nada acabou !!! Temos direito a nossa vingança, custe o que custar, e decidiram vingar-se de todos os dois contendentes através da unica arma que teen à própria disposição... com moral elevada e muita determinação... leia-se Kamikase ou vento divino em japonês, mas aqui chega o drama da historia... a humanidade ( se é que existe toda esta humanidade nos homens, o conceito de humanidade deve ser revisto-Oscar Wilde) estava pronta para a nova forma de combater pelo globo terrestre??? Usar meios civis para atacar civis, na convenção de Genebra este tipo de combate não é contemplado, à parte na guerra civil, mas aqui não é guerra entre civis, é guerra entre povos e culturas, mas não chega a ser um conflito de civilizações !!




O que é então esta guerra moderna sem meios modernos? Se um exército regular usar meios militares, mas se por quaisquer razões abater civis, existe o crime de guerra,( os vencedores não vão à corte de AJA, ainda não foram...) mas os danos vão calculados e existem mil justificações e regulamentos para se livrar dos crimes, tipo homens armados do exercito inimigo eram dentro do hospital fazendo assim que o mesmo transforma-se-ia em objetivo militar!!! Assim corre a hipocrisia, mas civis que atacam civis estrangeiros o que são??

Para alguns são mártires da liberdade e da vingança, para outros são terroristas... bela palavra, terrorista, uma palavra de impacto, muito fácil de usar em variadas formas. Muitos são a favor de que o termo em si não subsiste, outros dizem que resistir de forma violenta ao poder violento instituído é um dever, outros dizem que os civis mortos em guerra por mão de exércitos invasores justificam qualquer sacrifício e todos os meios utilizados, outros dizem que ser contra o modelo político elitista e desejar muda-lo por novas idéias sociais, e pela unica forma da palavra é uma apologia ao terrorismo, qual são os pontos em comum de todas estas versões fica fácil de identificar, a desobediência ao poder instituído e a vingança.
 




A instituição do ATO PATRIÓTICO nos USA é a prova cabal deste dilema legal, obedecer ser resistir, ou se é um terrorista... o que é por lei um terrorista nos USA?? Como pode ser reconhecido por lei esta palavra e esta ação terrorista??? Não foi resolvido nada em propósito, são os meios de segurança do estado que decidem quem é e quem não é terrorista. Ou seja qualquer cidadão e individuo dentro do território USA, pode ser preso e acusado de terrorismo, qualquer um mesmo, sem distinção, nada de advogados, aviso aos parentes ou motivação baseada em provas para a prisão, tudo dentro das regras de quem clama ao terrorismo de estado(Gerar o Terror, Medo, Aflição, Pânico na própria população), além obviamente de legalizar algumas formas de tortura(através de um outro ato administrativo), tudo isso muito dentro do contexto de liberdade e direitos humanos... mas quem combate contra esses conceitos é  o "terrorista"!





Mas por incrível que pareça esta palavra não é atual, vem usada jà desde 1914 quando o príncipe Francisco Ferdinando foi assassinado em Belgrado, nos Balcãs. Hoje este termo do ato praticado(terrorismo) ainda pode ser usado como desculpa para iniciar guerras, sempre pelos mesmos motivos, "o Pretexto" que veio à calhar para a grande intervenção militar, pois não existe razão de se por em marcha um exército para lutar contra o terrorismo que se vê pelo mundo, mas mobilizar os exércitos aparece sempre justificando a liberação de interesses mil por tempos contidos no véu da hipocrisia, juntou-se a motivação com a possibilidade com a oportunidade= Guerra pela liberdade.




Durante a Historia do século XX esta terminologia foi usada por muitos poderes instituídos, principalmente pelos Fascio-Nazistas. Aqueles que eram os herois combates pela liberdade para uns, eram os terroristas para outros, e hoje não mudou nada em relação a isso. O caso clássico e que todos sabem são os Partigianos europeus, membros da resistência civil, altamente politizados, que lutavam com todos os meios para matar e eliminar fisicamente os membros do exercito invasor dentro das próprias cidades e território, fazendo de meios civis armas mortais, latas de lixo, presentes, telefones, carros, caminhões, moveis abandonados, brinquedos e até como nos dias atuais, bicicletas bomba, uma bicicleta acoplada a uma lata de lixo( Via Rasella, Roma-23 março de 1944), o comandante da SS na cidade ocupada deu a ordem de matar 10 civis para cada militar morto. O oficial SS Herbert Kappler que comandava o corpo de armada e que decidiu o número 10 X 1 em um ato discricionario próprio, e o executor material das execuçòes dos 10x1, o SS Erich Priebke,  arriscaram a pròpria vida por desobedecer as loucas e delirantes ordens pessoais e diretas do Fuhrer em Berlin, que queria eliminar 50 civis x cada militar morto na explosão da bomba em via Rasella. 




Morreram 31 soldados do 3° batalhão do Polizeiregiment Bozen neste ataque "terrorista". Os civis executados foram 335 unidades, erraram as contas no frenesi do momento, e teve o sobre salto do sentimento de vingança sobre as ordens recebidas de executar 10X1. O memorial é em via Ardeatina, na cidade de Roma, e foi o massacre da fossa Ardeatina. Neste caso especifico, quem é o terrorista, o exército invasor, regular, uniformizado com regras e protocolos ou a resistência civil que combate com bombas improvisadas em latas de lixo, carros ou na beira da estrada? Difícil responder...




Mas voltando aos tempos mais recentes, existiu um dia na A.L. dos anos 60 e 70 uma democracia tolerante e válida. No nosso Brasil foi eleito pelo povo um presidente da República em 1961 chamado João Goulart, ou Jango, este senhor eleito pelo próprio povo, mas foi destituído por um golpe militar em 1964, executado pelas elites economicas e militares, sendo apoiada esta força reacionária por grande parte do interesse estrangeiro(USA) no Brasil, tendo seus direitos políticos cassados por 10 anos com o ato institucional numero um, ou AI-1.


Neste período qualquer individuo que fosse contra o poder instituído era chamado com o nome de terrorista. A democracia foi suspensa e destruída pelo ato institucional numero 5, ou AI-5, em 1967, substituindo-se à constituição do Brasil e eliminando de fato toda e qualquer liberdade do cidadão, seja política, de palavra, de ir e vir entre outras liberdades civis. Em palavras pobres foi um ataque militar direto contra objetivos civis e quem resistisse era preso, torturado, humilhado e executado por ser um "Terrorista" contra a revolução democrática... incrível as razões humanas... as vezes parece não existir razão alguma!




O fato propagandìstico marcante nesta operação militar era que tudo o que foi feito, era para assegurar a liberdade contra a ameaça comunista, pois o comunista não te da liberdade. Mas se na realidade dos fatos, com a instituição do AI-5 no Brasil não existia legalmente mais nenhuma liberdade, mostrando assim que tanto a ditadura comunista quanto à capitalista eram faces da mesma moeda... então qual é esta messiânica liberdade que foi pregada com o fim da democracia no nosso país afim de acabar com a ameaça comunista e terrorista?




A liberdade de empresa! Nenhuma liberdade civil ou outra qualquer, a única liberdade no Brasil passou a ser apenas a liberdade de criar e possuir uma empresa. Qualquer nação ou povo no mundo que siga uma doutrina diferente desta unica verdade de dogma absoluto é um estado canalha, e um ninho de terroristas comunistas... aqui vemos que o terrorista agora tem direta conexão com a política comunista... o tempo passou e o dogma foi bem implantado nos corações e mentes dos selvagens latino-americanos, agora que esta terra foi conquistada, deixaremos voltar a ilusão da democracia, tanto vão governar sempre as elites mesmo... Mais uma vez, quem é o terrorista?O comunista ou o capitalista?



Passou o tempo e ... Alarme, fomos atacados...mas foi um ataque de civis contra civis; O que é isso de forma legal??? Alguém sabe?? Não sabemos, mas sabemos que é guerra! Mas é Guerra civil ou militar, se é militar devemos atacar algum estado, pois é assim que funciona na estratégia militar...Mas foram civis... e dai? Vamos de militar mesmo!
Existe um tal de Bin não sei o que... mas ta bom assim, ele esta na Ásia central , vive junto daqueles maníacos religiosos que nós mesmos armamos e treinamos por todos os anos 80, durante o período da invasão feita pelo Império do MAL. As armas deles são velhas de décadas e a disciplina de treinamento não é aquela do passado, vamos la que vai ser um passeio tranqüilo e basta, a nova geração do nosso povo vai ser orgulhosa da nossa vingança....mas quem luta pela vingança não é um terrorista?E agora o terrorista crê em um outro deus, a coisa apegou contornos religiosos.... Quem é o terrorista?????







Nos dias correntes um exercito "libertador" foi libertar um povo de um ditador que eles mesmos mantiveram no poder por décadas e décadas, influenciando e pressionando este ditador a combater o vizinho rebelde e vilão(Irã), em uma guerra que durou quase uma década e fez cerca de um milhão de mortos. Um ditador que tinha dentro do próprio território e ao redor das regiões mais produtivas dos recursos nacionais, um grupo de rebeldes sem pátria(curdos), que lutam pela independência dos vilarejos onde vivem por gerações, e assim o ditador não podendo tolerar a desunião nacional em tempo de guerra e não podendo arriscar de perder o controle da importante região de divisas da exportação de recursos(Petróleo), vira as armas químicas importadas do ocidente(USA-Europa) em doses que foram reunidas em terras iraquianas, e as usa contra este povo terrorista eliminando a própria gente nascida no Iraque sem piedade alguma. Hoje este mesmo povo vive no norte do Iraque e combate os Turcos como o movimento reconhecido como terrorista pelo ocidente e chamado de PKK. Quem é o terrorista?




Este ditador(ou terrorista se for considerar o ataque aos civis) perdeu o trono para os seus próprios protetores(USA), e os libertadores apelarão as armas químicas deste ditador para justificar a guerra de libertação, armas vendidas por eles mesmos... e depois seguiu a seqüencia na onda do pretexto, abrindo assim um novo fronte na guerra ao "terrorismo químico", onde usa-se armas ao fósforo branco(químicas que queimam a carne e não as roupas) para libertar a cidade de Falluja, onde ao fim da batalha terminada, estranhamente não de tem documentos oficiais, e até hoje os arquivos desta batalha urbana são classificados... será que morreram tantos civis assim pelo uso de armas químicas por parte do exercito "libertador"? Quem é o Terrorista?




E os "terroristas"... perderam em falugya, é obvio, mas o que não falta em outras cidades do Iraque são "terroristas", estão por todos os lados em cada esquina e abrem o fogo sem algum temor da morte contra os democráticos libertadores dentro de seus blindados, usam bombas colocadas em meios de fortuna, latas de lixo, presentes, telefones, carros, caminhões, moveis abandonados, brinquedos, bicicleta, e na própria cintura...quem fazia assim no passado?Eram sempre os "terroristas"!

Antigamente como hoje, quem combate o invasor e chamado pelo exercito regular invasor de terrorista, e pela população do lugar de Partigiani... mas os tempos mudaram, e os libertadores querem somente ajudar os locais a viver dentro da liberdade, e aqueles que um dia eram chamados pelos próprios invasores de combatentes pela liberdade, hoje, estes civis partigianos, são os rebeldes terroristas com sede de sangue dos puros e bondosos invasores, mas outrora alguém diria que eles querem somente libertar o país do exercito invasor... Estou confuso...Quem é o terrorista??





Atualíssima esta retórica política do "terrorista", mas algo deu errado no fim com esta forma de fazer, todas estas intervenções no mundo para tentar manter o próprio "Status Quo"... existe uma nação neste planeta onde a liberdade civil e política não existe, mas a de empresa sim! O problema é que esta nação não foi fruto da intervenção do nosso Big Brother(USA), então esta fora de seu controle.... mas foi crescendo por uma decisão legítima e independente, sem obedecer à ordem alguma do grande irmão do norte, e nào copiando integralmente o seu modelo. 
Esta nação é a China. Mas esta nação não poderia sem chamada "Foco ou Fabrica" de terroristas comunistas, pois segue um modelo que aprendeu bem com o mundo ocidental periférico dos anos 60-70-80, décadas nas quais este gigante começou de fato a "liberar" o mercado produtivo interno e a iniciativa privada, aprendeu bem com as ditaduras latino-americanas que a liberdade de empresa sobrevive a liberdade civil, até melhora a segurança no investimento.Assim com o que foi feito no passado na luta contra os "Terroristas Vermelhos", este um regime ditatorial aprendeu que se for bem administrado sobrevive à prova do tempo, e se for forte militarmente e pregar de forma continua a união nacional contra os inimigos do "Povo"(Terroristas), pode-se sobreviver pelos séculos dos séculos sem ter liberdade civil, mas tendo a de empresa! Podendo até mesmo por em cheque mate o professor capitalista, onde o credito é a corda e o debito a pagar é a forca em ação. Triste, muito triste mesmo, mas realistico o bastante para meter na defensiva uma "democracia da espada" nas consequencias da sua luta contra os "Terroristas" de todo gênero.




E agora são este Chineses vermelhos que parecem ser o maior financiador de grupos armados pela liberdade(de empresas chinesas), superando até mesmo os Yankees em quantidade de capital, armas e treinamento... e a África será o novo palco da luta contra o terrorismo, seja ele político,religioso, militar ou de estado, todos eles parecem que se encontrarão no continente negro para ter mais um capitulo da batalha na guerra ao terrorismo.




Hoje temos a duvida do quem é quem no jogo internacional, de quem esta com a razão, e garanto que eu também estou um pouco confuso, alguém me diz quem é o terrorista e quem é o terrorismo, que eu não entendi bem a coisa... !! 

Parece que conhecemos mais a palavra terrorista que a sua palavra antônima contraposta, palavra esta que eu não conheço!


Mas fico na confusão!







Valeu por ter tido paciência com estas minhas palavras.Abraços Francoorp!

6 comentários:

  1. Sim!

    Vivemos cada vez mais este relativismo-absoluto devido a mescla e imperfeições das nossas ações humanas agora enxergadas e admitidas (FINALMENTE!), em todo o tempo, como imprecisas e por se tratar do caráter contraditório; pertinente ao gênio humano.

    Adicionando-se a isto a necessidade de se querer manipular às massas em nome de uma causa que é, como o próprio texto afirmou, uma tentativa de manter-se o "status quo" das nações ditas "potências" e/ou líderes.

    Por isso as nações criaram o "NOVO" inimigo da vez (o terrorismo) no lugar do comunismo que perdeu força e adeptos.

    Como se o Terrorismo estivesse sendo apresentado agora ao mundo... (risos)

    É o mesmo jogo, no entanto, apenas trocou-se um jogador em campo.

    Saiu o termo "comunismo" como principal "inimigo" e entrou o termo da vez: o "terrorismo".

    A China é o novo desafiante ao "status quo" mundial, e ela realmente é um coringa (vale pela mescla entre (pseudo) "comunista" e capitalista num novo patamar e realidade) que ainda não recebeu um nome oficial em definitivo. Bem descrita, por sinal, pelo autor do blog.


    Apenas, talvez, discorde da seguinte afirmação:

    "...superando até mesmo os Yankees em quantidade de capital, armas e treinamento"

    1 - Não acho que a China já seja a primeiríssima potência planetária; principalmente levando-se em termos qualitativos. Talvez, não sei bem, em termos quantitativos seja.

    2 - De forma alguma estou dizendo que ela não venha a ser ou que não possa ser. Penso até mesmo que ela talvez realmente seja, UM DIA, a potência mundial da vez.

    3 - Apenas penso que ela AINDA não seja.
    Está sendo neste exato momento gerada. Está nascendo!

    4 - O item 'Treinamento' pertence ao escopo de 'potência militar' e logo está subentendido, o mesmo valendo-se quanto à questão do armamento.

    Não penso ser necessário tratar-se separadamente, estes termos, nesta análise, a menos que se faça uma outra análise mais específica; mas aí para um outro tipo de trabalho.

    5 - Quanto ao capital, sim, estamos vendo que este novo "player" (a China) ao contrário de seu antecessor (URSS) tem o capital e a MOTIVAÇÃO ECONÔMICA para fazer a pressão necessária e impor-se globalmente de forma mais ameaçadora. Ela portanto é um "player" cuja economicidade tem participação global e portanto uma voz a ser respeitada (e temida); conjugando-se todos os atributos daquilo que convencionamos denominar como uma nação-potência.

    <> O debate neste espaço está muito interessante!
    Tenho gostado do que estou vendo aqui!
    Parabéns! <>

    Abraço
    pixx

    ResponderExcluir
  2. Excelente comentário Pixxel, muda-se sempre o nome do inimigo pra quem não consegue fazer politica sem que exista um inimigo... isso ai mesmo, perfeito!!

    Quanto a China, digo que esta "Superando", me refiro ao financiamento a grupos de combatentes pela liberdade... sei não que ainda "Superou", mas isso vai sim acontecer proximamente, os USA passaram e ainda passam por profundo período de desindustrialização, e a maioria desta vai próprio para a China... se isso é pra melhor ou pior para a humanidade eu não sei, sei que eles tem milênios e nos livros de historia eles raramente são os agressores, invasores ou libertadores, e isso pode trazer alguma tranquilidade... certo que se a coisa desandar em Taiwan, ou quiserem vingança com o Japão o caldo entorna, mas estes riscos sempre existiram, não é novidade alguma.

    O jogo da dominação esta ai, e os Players mudam ou simplesmente jogam juntos alguma partidas, mas este parece ser um jogo eterno, e o relativismo que o senhor citou acima demonstra que ainda veremos muito disso por ai, e por aqui também!

    Valeu e obrigado novamente pelas palavras de incentivo!!!

    ResponderExcluir
  3. Imagina, eu é que agradeço.

    Pixx

    ResponderExcluir
  4. ou nao fale para o bin laden das torres de brasilia ,que eu que as vou derrubar.

    ResponderExcluir
  5. ..ou seja, se for um Palestino é "Terrorrista", ser for um judeu sionistra e legalizado nas IDF's deles, pode prender e torturar até crianças Palestinas q isso e "legítima " defesa, e ñ terrorrismo... Quem está no poder e tem às armas é q determina à semântica do rótulo....Excelente matéria . Sd amigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem por ai mesmo Carlus, o ROTULO dependerá de quem está falando...

      Excluir